Refletindo sobre Ozzy

quarta-feira, julho 21, 2010


Eu sei que vou dizer algo que já causa e causará ódio em relação a minha pessoa com possível guerra interplanetária. Eu acho o Ozzy o pior vocalista do Black Sabbath.

Não discuto sua história e sua importância para ela como grande rock star, personalidade controversa (meio dã agora), e seu talento para a música, afinal ele foi um dos fundadores e idealizadores do Black Sabbath. Mas como vocalista ele é bem limitado, sempre foi. Para mim até o odiado por muitos fãs puristas, o Tony Martin, que depois do Ozzy gravou mais álbuns com o BS, supera com folga Ozzy em questão de poder vocal e até prazer minimo de se ouvir. O Ozzy simplesmente me incomoda e me incomoda ainda mais o fato de em seus álbuns estarem cada vez mais, como posso dizer, cheios de "digitalização". Black Rain e Scream não me deixam mentir!

O que me faz gostar ainda mais de um Dio (que Satã ou Odin o tenha) e de um Tony Martin que verdadeiros fãs, souberam reconhecer e continuar indo assim nos shows da banda sem ser um pentelho pedindo Ozzy na Paranoid. Pena que o público diminuiu a ponto de o BS tocar em pequenas palcos.

Inegávelmente o Black Sabbath se reergueu com a volta da sua formação original em 1995, logo, com a volta de Ozzy. Que mais por sua história e personalidade fez história, e não por seu talento vocal realmente.

Ah. Porém o Ozzy é muito melhor que qualquer vocalista de Power Metal, não em relação a um poder de alcançar notas mais altas, mas sim o mais importante, o prazer de se ouvir. E daí depois disso é de Cine pra baixo ok?

A título de informação, como o Black Sabbath teve muitos vocalistas, uma lista com os álbuns da qual cada um fez parte:

Ozzy Osbourne

Black Sabbath (1970)
Paranoid (1970)
Master Of Reality (1971)
Black Sabbath Vol 4 (1972)
Sabbath Bloody Sabbath (1973)
Sabotage (1975)
Technical Ecstasy (1976)
Never Say Die! (1978)

Ronnie James Dio

Heaven and Hell (1980)
Mob Rules (1981)
Dehumanizer (1992)
Ian Gillan (vocalista do Deep Purple)

Born Again (1983)

Glenn Hughes

Seventh Star (1986)

Tony Martin

The Eternal Idol (1987)
Headless Cross (1989)
Tyr (1990)
Cross Purposes (1994)
Forbidden (1995)

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários