Acontece no Acre

sábado, outubro 30, 2010

Por acaso você acha que o Acre não existe? Que é impossível haver esse estado sem nunca ter tido alguma notícia de destaque no rodapé no jornal do Metrô? Olha que ele fabrica umas noticiazinhas, Hoje achei uma no site da Folha.

Enquanto haverá o embate da presidência. Lá são defendidas sempre questões fundamentais.



30/10/2010 - 16h38
Acre faz referendo para decidir fuso horário neste domingo

Os eleitores do Acre terão neste domingo (31) um referendo para manifestar se querem ou não a mudança no fuso horário que ocorreu há mais de dois anos.

A hora atual foi proposta pelo senador Tião Viana (PT) --governador eleito no primeiro turno deste ano-- e sancionada pelo presidente Lula em abril de 2008.

O Acre, estado com 691.132 habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) fica com uma hora de diferença de Brasília, que passa para duas com o horário de verão --o Acre é um dos Estados que não muda o relógio. Antes da mudança, o fuso chegava a três horas de diferença no verão.

No referendo, os acrianos responderão à pergunta: "Você é a favor da recente alteração de horário legal promovida no seu Estado?". Se quiserem manter tudo como está, apertam 55. Se quiserem voltar como era antes, votam no 77.

À semelhança da campanha nacional sobre a venda de armas, há cinco anos, há o grupo do "sim" e o do "não".

O empresário João Secury Bezerra, presidente da Associação Comercial do Acre e membro da Frente 55 ("sim"), diz que é "inaceitável" para o setor comercial ficar com três horas de diferença em relação a Brasília e São Paulo, por exemplo. Mas ele afirma que outros setores da sociedade apoiam a ideia, não só empresários.

Para a Frente de Resgate do Nosso Antigo Horário, a população não foi consultada à época da mudança. Missias Lopes, coordenador do comitê, diz que estudantes e trabalhadores foram prejudicados por saírem no escuro pela manhã, o que diminuiria a segurança e prejudicaria o rendimento.



Segundo Valdecir o dono do bar ao lado da sessão eleitoral, dias de eleição e de referendos causam um constante movimento de 12 clientes. São vendidas duas coxinhas requentadas a dois meses.

Dizem que a população do Suriname e Guiana virá em comboio de duas Kombis afim de garantir a segurança do local para a votação. Mas até este momento é apenas boato.

Pombos correio transmitirão as informações do referendo a Globo.

Acompanhe o Twitter do @acontecenoacre

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários