Mensagens do capeta na música brasileira!

domingo, outubro 24, 2010


Bons tempos de quando restart era só uma opção do Windows!

“Eu tenho tanto pra lhe falar, mas com palavras não sei dizer” – (Roberto Carlos) – O duro retrato do analfabetismo no Brasil.

“Toda vez q eu viajava pela estrada de Ouro Fino, de longe eu avistava a figura de um menino” - Prostituição Infantil.

“O simples torna ela demais. Quinta o shopping, domingo os pais.” – (Cine) – Pais sendo internados em áxilos por filhos criados pela sociedade de consumo.

“E eu quis escrever essa canção. Que pudesse te fazer sentir. Pra mostrar que o meu coração. Ele só bate por ti” – (Restart) – A obesidade obrigando os jovens a usar marca-passo.

“Me sinto só, (me sinto só). Mas sei que não estou (Mas sei que não estou). Pois levo você no pensamento” – (NX Zero) – O aumento da população esquizofrênica.

“Outono é sempre igual. As folhas caem no quintal. Só não cai o meu amor” – (Sandy & Jr) – Mulheres que casam com homens mais velhos pela herança.

“Não sei dizer o que mudou. Mas, nada está igual” – (Vitor & Léo) – SIM, nós homens não temos o poder de observação pra notar que você cortou 2 centímetros de cabelo mulher. Lide com isso!

“Já vi que não posso ficar tão solta. Me vem logo aquele cheiro” – Pitty e o seu problema em não usar Vagisil.

“E hoje o que encontrei me deixou mais triste. Um pedacinho dela que existe. Um fio de cabelo no meu paletó”– (Chitãozinho e Xororó) – Pena que você não tinha um Pit Bull.

“Amigo é coisa para se guardar. Debaixo de sete chaves” – Milton Nascimento e os imigrantes ilegais.

“Nesta longa estrada da vida, vou correndo e não posso parar.” – (Milionário e José Rico) – A falta de acostamento nas rodovias federais.

“Vamos fugir! Deste lugar Baby! Vamos fugir…” – (Skank) – A desunião na Família Dinossauro

“O que você precisa é de um retoque total. Vou transformar o seu rascunho em arte final” – (Kid Abelha) – Mensagem da equipe médica para a Dilma antes das plásticas.

Deduções do @willfarias do Palavra ácida

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários