1 ano sem Dio

quarta-feira, maio 18, 2011


Não sou muito feliz com datas, nem com prazos (a não ser que me paguem pra isso). Então com atraso, mesmo assim é justíssima a homenagem.

É péssimo algum ente querido seu morrer, e confesso que é esquisito sentir tanto a morte de um músico. Me senti assim ao choque de ler a notícia da morte do Dio a um ano atrás e durante dias me vi dessa forma. Ídolos parecem que são imortais mas realmente não são, anteontem dia 16 completou-se um ano da morte de Ronald James Padavona ou Ronnie Dio, na manhã de domingo o câncer venceu e o dragão infelizmente adormeceu.

Baixinho que é talvez o maior ícone do rock; e se não for, "só" foi o cara inventou sem querer o gesto que marcou para sempre o estilo; os chifrinhos com a mão. Sempre com essa marca e por trás uma voz marcante e insuperável nos seus trabalhos históricos com Elf, Rainbow, Black Sabbath, com sua banda solo Dio e por final com o Heaven and Hell. Mas talvez o que mais se destacava era seu carisma marcante no palco, e ao sair dele sempre dando lições de respeito, humildade e simpatia ao tratar seus fãs. Chega até a ser comovente ver os vídeos e histórias que fãs e inúmeros músicos relatando histórias passadas com ele. Com certeza ele foi uma lição para tantos outros "rockstars" que relutam em dar 5 minutos para seus fãs. Uma lição de classe e caráter.

Nunca infelizmente tive a oportunidade de ir num show dele, muito menos pedir um autógrafo. Mas esse talvez seja o único rockstar que faria de tudo pra poder conhecer!

Abaixo três vídeos homenageando sua música, primeiro ele com o Rainbow, depois com o Black Sabbath - na minha fase predileta -, e depois com sua banda solo Dio.



Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários