Resenha Game: Diablo III

terça-feira, junho 19, 2012

Por Estevan Sena. 
Originalmente postado no blog Na Ressaca (acesse o link para mais conteúdo).

Parece que foi ontem, mas em 1996 no dia 31 de Dezembro era lançado um dos maiores títulos de RPG da história dos games, Diablo. O primeiro game da franquia da renomada Blizzard trazia um clima sombrio e muitas novidades para a época:

- Sistemas de mapas aleatórios
- Poções e mais poções com uso de extrema importância
- Árvores de habilidades
- Portais de teletransporte
- Classes de heróis
- Sistema de dificuldade oculta e de recompensa

(Quanto maior a dificuldade do game, melhor é a qualidade dos itens encontrados)

E o tempo passou desde o lançamento do primeiro Diablo lançado para PC e PS1, o único da franquia a ser lançado para console. Com o tempo até outra empresa, a Sierra se apressou e lançou uma expansão não oficial para Diablo, intitulada de Diablo: Hellfire (1997)

As primeiras classes eram :

- Warrior
- Sorcerer
- Rogue

- Na expansão Hellfire foram adicionadas mais duas classes, Monge e Bardo.

Em 2000, foi o grande lançamento de Diablo II, um campeão de vendas e um dos melhores da saga na minha opinião, superando até seu sucessor, o Diablo III. O game continuou a apresentar o mesmo sistema, claro que o enredo é muito mais envolvente e é nessa versão que acontecem as grandes batalhas contra Mefisto, Baal e Diablo.

O número de classes é maior, segue:

- Bárbaro
- Paladino
- Amazona
- Necromântico
- Feiticeira

Claro que houve uma expansão, mas ao contrario da expansão Hellfire a expansão do Diablo II é oficial da Blizzard, e se chama Diablo II - Lord of Destruction (2001). A expansão trazia novos itens e novas classes: Assassin e Druida, assim como tambem adiciona um novo Ato ao game - a batalha contra Baal - senhor da destruição.

E depois de praticamente 11 anos de espera eis que surge a sequência Diablo III

Lançado em Junho de 2012 por enquanto só para PC, Diablo III é o game que mais causou alvoroço com uma enorme pré venda e uma total revolução em seu sistema gráfico. A Blizzard alegou que o motivo de tantas mudanças era para agregar jogadores novos. Bom ou Ruim?

Se é bom por ser Diablo, é ruim exatamente pelo mesmo motivo; pois a Blizzard manteve muita coisa, mas também só manteve o que não tinha como mudar. Os gráficos coloridos que foram a maior reclamação dos jogadores mais antigos, ao meu ver não eram o maior problema do game, pois na verdade o que deixava o game mais sombrio era a temática solitária do game. Seu personagem vagava sozinho e com uma ausência de falas e músicas enorme, isso sim faz falta. Os personagens contratados para ajudar na aventura agora conversam com o seu personagem o tempo inteiro, o que rende até boas piadas e o que dá um clima de humor ao game - claro que isso não atrapalha, mas que se sente um diferencial em relação ao Diablo I e II, é inegável.

Jogadores novos vão curtir, pois já fazem parte da geração desses games "caça niqueis", fontes inesgotáveis de renda para a Blizzard, e minha crítica em si é sobre isso. Diablo nunca foi franquia pop e sim um game pessoal e muito reservado em seu mundo sombrio e caótico.

Com uma jogabilidade melhorada, bem melhorada por sinal, o game é de um aprendizado fácil. O que complica mesmo é o modo História, pois o game só pode ser jogado com conexão com a internet. O que decepciona muito, pois nem todos na América do Sul tem acesso a uma internet de qualidade.
A desculpa da Blizzard foi que assim a pirataria seria dificultada, pois bem, sabemos que vai ter game pirata em breve e os hacks contra os servidores estão em alta. Bom, quanto ao enredo estarei postando abaixo os vídeos (dublados) do site UOL mostrando todas as classes:

Bárbaro


Feiticeiro


Monge


Caçador de Demônios


Arcanista


Mas particularmente falando eu gostei do game, as dublagens estão ótimas, legendas boas e enredo incrível. As classes estão boas, e claro - sabemos que em breve vai sair uma expansão hehehe.

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários