Resenha Show: Tributo ao Legião Urbana - Espaço das Américas 29/05/12

sábado, junho 02, 2012


Na última terça-feira dia 29 foi transmitido pela MTV o tributo a Renato Russo (diga-se TRIBUTO), onde Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá se juntaram ao ator Wagner Moura para cantar e relembrar os clássicos da Legião Urbana.

O que se viu ali foi mais uma vez um karaokê enorme como se esperava. O público cantou todas as músicas junto e quem estava assistindo (como eu) também mesmo que baixinho em pensamento, e essa catarse ao contrário da homenagem que se prestou a banda na última edição do Rock in Rio aqui no Brasil, também foi passada aos palcos na presença de Wagner Moura.

Carismático e com presença, e não vamos negar, com culhões para subir ao palco sem medo das críticas que poderiam surgir; foi também uma celebração pra ele fã que é da banda. O imortal Capitão Nascimento realizou um sonho que com certeza ele tinha; lá no palco me representou e representou no fundo todos os fãs da banda que estiveram ali no Espaço das Américas. Não importa se ao cantar ele desafinou cruelmente nas partes mais altas, Wagner pulou, gritou, comandou o público. O tributo meio que foi aquilo que é o Rock n' Roll realmente, a celebração e a diversão. Concordam?

[piada] "Ali acabei vendo que fã do Legião Urbana é as coisa mais chata do mundo realmente, as músicas são tão boas pra ele que se sujeita suporta vocal ruim pra ouvir de novo" [/piada]. Não vou mentir que vi o show até o final!

Apesar de todo o questionamento que possa se surgir sobre a apresentação e a necessidade dela, tivemos bons momentos naquela noite em que não se podem questionar. Posso citar três, uma de cada integrante:

A primeira é a "Índios" no vocal de Wagner Moura, que mostrou uma boa voz e foi muito bem numa música que é dificíl de cantar (sim!).


A segunda (a melhor na minha opinião) foi quando Bonfá, surpreendendo ao mostrar uma ótima voz, cantou "Teatro Dos Vampiros", música de sua autoria.


E a terceira foi quando Dado assumiu os vocais cantando uma versão para a música "Geração Coca-Cola". 


Entretanto, com um olhar mais crítico é fácil se perguntar: pra que isso aconteceu? Principalmente quando se viu uma apresentação mal trabalhada e imaginada quando se viu essas ótimas partes citadas mais acima, pois facilmente poderia o show poderia ter sido melhor, inclusive com participação maior de convidados, dos próprios integrantes cantando, e versões alternativas das músicas. 

Por mais digno que seja a ideia dos integrantes restantes e por mais carismático que Wagner Moura seja no palco, um tributo mesmo se faz com cantores, algo que ano passado foi feito no Rock In Rio. 


Visto como um caça-niqueis desnecessário ou algo que faria Renato Russo se revirar no túmulo ou não, ao final do show foi inegável que não se teve ali uma emoção para quem viveu aquela época ou cresceu ao som de Legião Urbana. Suas letras até hoje permanecem imortais, e é muito por isso que qualquer celebração no seu nome é bem vista. Por outro lado: Celebração? Ok. Só que é mais absurdo ainda quando fica-se sabendo que foi pago cerca de R$ 200 para se entrar pra um show que os artistas estão mais brincando no palco que outra coisa. Creio que Renato teria a mesma visão.

Apesar dos elogios e compreensão que eu possa ter sobre esse evento, e de todo esse êxtase que se viu; a sensação que tive ao ver o show foi que: se essas apresentações são mesmo as últimas com Dado e Bonfá reunidos, eles deveriam como grande banda que são, saber a hora de parar. O Queen passa por esse drama e coincidentemente um vocalista que morreu pelo mesmo motivo: a AIDS.

Não quero passar por uma de crítico chato, até porque que me conhece sabe que sou fã da banda como muitos que estão lendo são. É de dar saudades ao ouvir, relembrar, olhar pra hoje e não encontrar músicas nem com um pingo de poesia tocando nas rádios; e nem com talvez o mínimo de carisma que elas tinham com nós. Mas como fã, também não posso me cegar diante dos fatos. Na última quinta aconteceu um tributo que foi algo que é típico padrão MTV. Meia boca, assim como o canal é. Infelizmente.

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários