Resenha CD: Kreator - Phantom Antichrist

sábado, julho 07, 2012

Li várias resenhas sobre esse álbum desde seu lançamento no começo do mês passado. Algumas mais empolgadas, pois realmente é difícíl separar o seu lado fã, e outras um pouco mais críticas, na verdade só uma que desaprovava o álbum em vários pontos. Bom, não sei até que ponto somos influenciáveis - sei que somos sim -, mas para quem analisa algo a outras pessoas é fundamental saber separar ao máximo opiniões alheias, sejam positivas ou negativas.

Sendo alguém mais crítico, a primeira impressão que "Phantom Antichrist" nos passa é de: "que álbum sensacional". Realmente é bom, do início até o final, riffs e peso não faltam aqui. E talvez das bandas mais expoentes do thrash metal, o Kreator seja aquela que saiba misturar melhor o heavy metal ao seu thrash característico. Entretanto, sabe quando falta aquele algo mais? Seja em um livro, seja escutando um CD, ou provando uma comida mesmo. Comparando com outras experiências que tivemos, essa ótima que vivemos agora não é tão digna de lembranças e glórias. E esse é o caso de "Phantom Antichrist".

O tom épico de um "Grave Digger turbinado" dá o tom aqui, agressivo e muitas vezes absurdamente pesado (isso é algo bom, ok?) em todo momento graças a pegada das guitarras de Mike Petrozza e Sami Yii-Sirnio (que nome chato de digitar), e da cozinha competentíssima de Christian Giesler e Jurger Reil na bateria.

A abertura matadora da faixa-título, passando pela Death To The World" e a "Civilzation Collapse" são a trinca inicial digna dos melhores momentos do thrash. Entretanto todas as outras faixas apesarem de serem boas, e manterem o nível do álbum num patamar agradável suficiente para se escutar o álbum até o final, não são suficientes para pelo menos eu categoriza-lo no nível de um espetacular "Hordes Of Chaos" por exemplo. 

Outra coisa é a capa. Mas que arte oficial mais horrível hein?! Engraçado que versão single, que curiosamente é a faixa título, e o que me fez adotá-la como capa oficial (até no Last.fm lá esta ela), é bem mais agradável aos olhos e mais digna de uma banda fodona como o Kreator. Veja aqui.

Para quem não entendeu até agora o rumo que quis tomar na avaliação, o "bom" que disse no começo do texto significa que em muitos momentos eu me vi escutando a mesma faixa duas vezes, e isso é trágico pra avaliação final. Esse é o problema. Posso pagar de chato (e estou sendo...), mas sinceramente acho que o Kreator precisa de novas ideias para não se estacionar ao exemplo de várias outras bandas que encontramos por aí, e principalmente nesse gênero, afinal o americano e companheiro de thrash metal Testament está aí para provar isso.

Bom, depois das críticas que fiz você deve estar pensando: "não, não vale a pena correr atrás do novo do Kreator". Amigão, pelo contrário. "Phantom Antichrist" merece sua audição. 

Abaixo o clipe da faixa-título.

Tracklist:

1. "Mars Mantra" 1:20
2. "Phantom Antichrist" 4:30
3. "Death To The World" 4:53
4. "From Flood Into Fire" 5:27
5. "Civilisation Collapse" 4:14
6. "United In Hate" 4:31
7. "The Few, The Proud, The Broken" 4:37
8. "Your Heaven In My Hell" 5:54
9. "Victory Will Come" 4:14
10. "Until Our Paths Cross Again" 5:48

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários