Resenha Game: Resident Evil 6 (Xbox 360)

domingo, novembro 18, 2012

Resenha publicada originalmente por Estevan Sena e Carolina M. no blog Na Ressaca

Essa semana eu consegui jogar o tão esperado Resident Evil 6, o qual todos os boatos das mudanças da jogabilidade do jogo e os gráficos melhorados a pedidos dos gamers foram concedidos com exito.

A jogabilidade é excelente, a melhor de toda saga Resident Evil (fazendo as ressalvas que essa comparação é dada para os Residents 4,5 e OR.)

" É gente, agora você anda e atira e isso é um colírio para meus olhos hasuahsua."

Sem contar que você interage bem mais no jogo, está quase tudo sendo possível de se fazer nesse Resident Evil.

Uma coisa bacana é modo principal ser dividido em campanhas nas quais você escolhe o personagem que você pretende jogar (Leon, Chris e Jake e depois de terminar as 3 campanhas você abre a campanha da Ada). Sobre as campanhas algumas apresentam mais combate corpo a corpo, outras mais tiro e munições mais fáceis de se encontrar e incluso a campanha do Leon que faz um remake interessante ao gênero Survival Horrors.

Spoilers, cuidado!!!

Roteiro, incluso o envolvimento dos personagens Chris, Leon e Jake: Em 24 de dezembro de 2012, Jake Muller, um mercenário do Exército de Libertação da nação eslava meridional de Edonia e filho do bio-terrorista Albert Wesker, foge das autoridades durante um dos ataques bio-terroristas. Jake cria uma parceria com Sherry Birkin, uma agente da Division of Security Operations (DSO) e sobrevivente de Raccoon City.

Ao mesmo tempo, Chris Redfield, capitão da Bio-terrorism Security Assessment Alliance (BSAA), e a sua equipa (incluindo o atirador furtivo Piers Nivans e o perito em demolições Finn Macaulay), lutam contra as Armas Bio-Orgânicas (BOWS) e contra os J´avo. No entanto são atacados por Ada Wong, uma agente da Neo-Umbrella, que mata a maior parte da equipa BSAA usando um dispositivo que injecta o recentemente desenvolvido vírus-C, transformando-os em monstros, excepto Chris e Piers. Como consequência deste acontecimento, Chris auto exila-se, passando tempo a beber num bar.

Entretanto, a extracção de Sherry e Jake de Edonia pela BSAA é sabotada por um BOW com o nome de código 'Ustanak', forçando o par a despenhar-se nas montanhas onde eventualmente serão capturados por Ada e feitos prisioneiros.

Em junho de 2013, o presidente dos Estados Unidos, Adam Benford, decidiu revelar a verdade por detrás do que aconteceu no incidente de 1998 na cidade de Racoon, com a esperança de acalmar o atual ressurgimento de atividades bioterroristas. Junto a ele está o seu amigo pessoal e sobrevivente do incidente de Racoon, Leon S. Kennedy, junto com a sua nova companheira Helena Harper, mas quando o local onde se encontram sofre um ataque bioterrorista, Leon é forçado a confrontar o presidente agora infectado acabando por o matar. Helena leva Leon até à Catedral de Tall Oaks, no centro do surto de zombies, com a intenção de salvar a sua irmã Deborah. Quando conseguem chegar a Deborah, ela já tinha sido infectada com o vírus-C, forçando o par a matá-la. Pelo caminho os dois encontram Ada e Helena acaba por revelar a Leon que ela foi chantageada pelo assessor da Segurança Nacional, Derek C. Simmons, para o ajudar no assassinato do Presidente Benford. Helena também revela a ligação de Simmons com a Neo-Umbrella. Pouco depois de escaparem da Catedral, Tall Oaks é destruída por um ataque aéreo. Leon e Helena então decidem perseguir Simmons até Lanshiang, China, enquanto fingem as suas mortes com a ajuda de Ingrid Hunnigan. Enquanto isso, Jake e Sherry conseguem escapar do cativeiro em Lanshiang.

Enquanto isso, Chris volta volta para a BSAA com Piers e uma nova equipa, chegando a Lanshiang sob a ameaça de um ataque bio-terrorista. Chris recupera de sua perda de memória induzida pelo álcool e parte numa vingança contra Ada, resultando em várias mortes na sua equipa. Quando Chris e Piers finalmente cercam Ada, Leon intervém. Depois de serem informados por Leon, Chris e Piers perseguem Ada até um porta-aviões, destruindo mísseis de carregados com o vírus-C, enquanto um assassino, aparentemente, mata Ada.

Leon, Helena, Sherry e Jake enfrentam Simmons acerca do seu envolvimento nos focos da doença, aí Sherry, secretamente, entrega a Leon os dados médicos de Jake, para o caso de ser capturada. Leon e Helena encurralam Simmons em cima de um comboio, onde este confessa que matou o Presidente para o impedir de revelar a verdade sobre Raccoon City, o que levou a que os Estados Unidos perdessem a sua autoridade. Os dois derrotam um Simmons mutante enquanto Sherry e Jake são capturados. Ao tentarem sair da cidade, Leon e Helena são avisados por Chris que um míssil foi lançado, mas que é tarde demais para o parar. Leon então revela a Chris a verdadeira identidade de Jake e ambos (Chris e Piers) partem para uma remota plataforma petrolífera, na tentativa de resgatar Jake e Sherry.

Com a ajuda de Ada, Leon e Helena finalmente conseguem matar Simmons, antes de escaparem com as provas dadas por Ada sobre os crimes de Simmons, provas essas que também ilibam Helena.

Na plataforma petrolífera, Chris e Piers dirigem-se para níveis inferiores, e conseguem libertar Jake e Sherry, antes de prevenirem um ataque em larga escala de BOW a partir daquela localização. Quando se encontram por instantes, Jake tenta matar Chris, mas resiste à tentação, dizendo que há coisas mais importantes do que a sua sede de vingança.

Jake e Sherry conseguem matar 'Ustanak' durante a fuga, e recuperam uma boa provisão de vacinas contra o vírus-C, enquanto Chris e Piers lutam contra Haos, o anfitrião BOW. Gravemente ferido e numa tentativa desesperada de salvar Chris, Piers injecta-se com uma amostra do vírus-C, para ajudar a mudar o rumo que a batalha estava a ter, derrotando Haos temporariamente antes de evacuarem. Consciente de que a mutação iria piorar, Piers sacrifica-se a si próprio ao empurrar Chris para um barco de evacuação e assegurando-se da destruição da base da Neo-Umbrella.

Enquanto isso com Ada Wong

É revelado que a Ada Wong que interage com Chris e Piers é realmente uma doppelgänger, uma cientista chamada Carla Radames. A verdadeira Ada Wong estava a ajudar Leon e Sherry enquanto destruía o laboratório da Neo-Umbrella em Langshiang. Apesar de considerada falecida, Carla tenta um último ataque contra a verdadeira Ada, depois de se ter injectado a si própria com uma dose muito forte do vírus-C, mas é morta.

Enquanto Leon e Helena lutam contra Simmons, Ada chega ao laboratório onde o seu clone foi desenvolvido e destrói tudo. Entretanto recebe uma chamada de alguém, aceitando uma nova missão.

E... O Na ressaca recomenda, é um bom game de uma ótima franquia.

Creio que não é definitivamente o melhor, mesmo por quê tenho uma preferência enorme pelo Resident 5 e não acho que a evolução foi realmente na jogabilidade, apenas foi modificada mas ainda assim apresenta pequenas falhas, em certos momentos chega ser confusa, dependendo da urgência dos comandos. Palmas para a ideia das campanhas, que se for bem observado, podemos reparar um cuidado enorme em diferencia - las, no estilo em si são diferentes, no esquema de gameplay é a mesma coisa.

Pequenos detalhes das Campanhas do Game

Leon: Na campanha do ancião da série houve um cuidado inacreditável em casar o estilo antigo de horror com o estilo ação "novo" da série, economize balas e se prepare, pois na campanha de Leon os zumbis são bem mais lentos, porem, em certa quantidade são perigosos e em contados 2 momentos de "abrir portas" (coisa bem das antigas) você caro leitor, pode acabar levando um pequeno susto.

Chris: Essa é....Militar, sim logo de cara se percebe isso, com mais armas e munições e cenas de filmes como Os Mercenários tornam a campanha interessante, pena que não casa bem com o final melado, mas enfim....

Jake: Minha favorita, pois mescla ação, com uma leve pitada de horror (pequena mesmo) e muita pancadaria, Jake se mostra um personagem muito interessante e com uma força de combate incrível, apenas eu queria saber por quê Chris da campanha acima tem o soco mais mentiroso da história dos games de ação enquanto Jake que é uma arma bio - modificada não apresenta a mesma habilidade.
Vale prestar atenção na parte em que ele acorda no laboratório depois de ser sequestrado... incrível como um cenário monocromático muda o gameplay.

Bom, eu terminei todas as campanhas...

Ada: É pessoal, quem disse que jogar com um crossbow é coisa de rpg? A campanha da nossa amiga sedutora é interessante, curta mas vale uma jogatina pra relaxar
(nada de pensar besteira hein, hehehe). Vale o esforço e ajuda a entender melhor a história do game.

Detalhe bobo, mas ficou legal XD 

Os menus assim com as barras de life e munição sofrem uma mudança de layout de acordo com o personagem que você escolher;

No geral, jogue e divirta-se!!!

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários