Resenha Filme: Piratas do Caribe 4 - Navegando em Águas Misteriosas

domingo, dezembro 30, 2012

Estados Unidos - 2011 - 136 min 


Produção: Jerry Bruckheimer
Direção: Rob Marshall
Roteiro: Ted Elliott / Terry Rossio
Criação original: Tim Powers (livro "On Strange Tides")
Elenco: Johnny Depp / Penélope Cruz / Ian McShane / Geoffrey Rush / Kevin McNally

Confesso que quando soube que decidiram filmar o quarto filme do Piratas do Caribe fiquei ressentido, ainda mais com a consequentes notícias que o diretor Gore Verbinski e os personagens: Elizabeth Swann (Keira Knightley) e William Turner (Orlando Bloom), que dividiam os holofotes com o Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp) não iam retornar. O quarto filme realmente tinha tudo para ser um sucesso pois todos amam piratas, além de que era uma das trilogias mais rentáveis do cinema com filmes que mantinham um nível alto de qualidade. 

Pelé parou no seu auge, assim Christopher Nolan roteirizou e dirigiu os filmes do Batman, mas Hollywood odeia isso. Reboots e sequências atrás de sequências dominam as bilheterias e muitas delas são completamente inúteis, e ao final Piratas do Caribe deixou essa sensação em mim.

O gancho do filme é a fonte da juventude. Quem se lembra do mapa mostrado no terceiro filme o verá aqui de novo, e o fato de Jack tê-lo guardado consigo é a chave pro quarto filme; entretanto Jack nunca moveu nenhum interesse em encontrar a fonte ao contrário do que todos pensavam já que um pirata se passando por Jack está reunindo uma tripulação para encontrar a fonte da juventude. Esse alguém é Angélica (Penélope Cruz), antigo romance de Jack que quer buscar a fonte da juventude para seu pai, o temido pirata Barba Negra (Ian McShane) que está temendo sua iminente morte. Com a ajuda do Capitão Barbossa, que agora é um corsário do reino da Inglaterra, Jack procura vingança contra o Barba Negra por ter afundado seu amado Pérola Negra.

Aqui o Capitão Jack Sparrow é como se fosse um "super-herói". Mais do que nunca com os holofotes em seu rosto, já que os personagens que dividiam a atenção com ele não retornaram ao filme, Depp entrega mais uma vez a atuação do personagem da sua vida, já que ele mesmo declarou que podia fazer o personagem pra sempre com todo prazer. Tipicamente bem humorado e com seu jeitão esquisito, Jack está longe de ser o problema do filme, mas sim todo o resto.

É perfeitamente compreensível a ideia que Elizabeth Swann e Will Turner não poderiam voltar ao quarto  filme, e até isso deu um frescor (e que frescor se falarmos de Penélope Cruz em comparação ao Keira Knigthley), entretanto a força dos novos personagens está longe de ser a mesma dos outros três filmes. Como a tripulação do Pérola Negra que era bem mais legal e carismática se formos comparar com a do navio Queen Ann's Revenge do Barba Negra. Falando nele, com um estilo que bota medo e te faz atravessar a rua se passar ao lado dele, mas está bem longe de um Davy Jones.

Penélope Cruz com bacon...

"Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas" é um filme bom para se ver numa tarde preguiçosa ou em família, mas longe da diversão que os outros três filmes proporcionavam. Quem é fã vai ver, mas vai torcer o nariz olhando de forma mais crítica. Não que no filme não tenha havido um bom gancho para um quarto filme e talvez uma nova trilogia, porém era desnecessário. Tanto que em muitos momentos em que aparecem as sereias você pode cochilar e não perder nada. Vale também citar a cômica presença mais uma vez de Keith Richards interpretando o pai de Jack Sparrow.

Tudo é bem produzido e estiloso, tudo no melhor estilo Disney de qualidade; mas assim como Disney ou qualquer outro estúdio, forçou - e bom, Hollywood faz isso. 

PS: Não posso contar muito mais coisa do filme porque perderia o sentido de uma resenha, mas o gancho pra um quinto filme está garantido. A Walt Disney confirmou sua produção, mas nada de elenco ou sequer previsão de estreia. Agora resta aguardar e torcer.

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários