Resenha CD: Soundgarden - King Animal

terça-feira, janeiro 22, 2013

Em 2010 para alegria de muitos fãs - inclusive a minha - anunciou seu retorno com a formação original - e uma volta ao rock de seu vocalista Chris Cornell depois do assombroso "Scream". Desde então os anos se passaram com um lançamento de um single, best of, e um DVD em 2010; e no ano seguinte o lançamento de um álbum ao vivo, mas nada de um novo álbum. Então cercado de expectativa por causa de álbuns legais pra cacete como: "Superunknown" e "Badmotorfinger", "King Animal" é lançado no fim de 2012 e infelizmente como o anunciado fim do mundo, não corresponde as minhas expectativas.

Temos aqui um início forte com o contagiante single "Been Away To Long" (melhor música do álbum), a "Nonstate-Actor" e a mais moderna "By Crooked Step" (junto com a abertura a melhor do álbum). E é a partir daí que a coisa dá uma caída de nível com a experimentação meio "brasileira" de "A Thousand Days Before", pra termos a faixa seguinte "Blood On The Valley Floor" num bom nível.

As calmaria à là Audiosalve, mas sem a mesma inspiração da espetacular "I'am The Highway", dá o tom nas "Bones Of Birds" e "Taree". Uma pegada mais pop, inspiração puxada da carreira solo de Chris Cornell, está na "Attrition", e nas "Black Saturday" e "Halfway There". Isso sem contar a meio chata faixa-título e que encerra o álbum: "Been Away To Long".

Em vez de um álbum mais "puro Soundgarden" de clássicos como "Black Hole Sun", "Jesus Christ Pose" e "Rusty Cage", temos aqui um álbum que reúne momentos inspirados na própria banda - sem a força vista - e principalmente na carreira solo de Chris. Esse evidentemente cantando muito menos do que cantava a alguns anos.

Claro que entendo o fato de a banda depois de longos 16 anos lançar composições inéditas, e o desgaste que isso causou. É um reinício. É como um carro sem tempo de uso, as peças enferrujam. Sem contar que não dá pra esperar que uma banda mais "mainstream" ficar olhando pra suas raízes por mais legais que acho que são, eles vão tentar se adaptar aos tempos atuais e colocar as influências que adquiriram com o tempo.

Entretanto o Soundgarden me decepcionou num álbum com uma boa produção e bons momentos, mas dispensável no todo, muito abaixo de reuniões de bandas de sua época como o Alice In Chains. Agora é esperar os lançamentos seguintes e torcer parar que Chris Cornell e sua trupe tenham mais inspiração, porque isso eles sabem fazer.

Tracklist:

"Been Away To Long" – 3:36
"Non-State Actor"  – 3:57
"By Crooked Steps" – 4:00
"A Thousand Days Before" – 4:23
"Blood On The Valley Floor" – 3:48
"Bones Of Birds" – 4:22
"Taree" – 3:38
"Attrition" – 2:52
"Black Sartuday" – 3:29
"Halfway There" – 3:16
"Worse Dreams" – 4:53
"Eyelids Mouth" – 4:39
"Rowing" – 5:08



Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários