Os anúncios que rolaram no lançamento do PS4

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

Para quem tem preguiça e nem tempo de ficar caçando aí na internet notícias sobre o PS4, além de vídeos e tudo mais. Resolvi fazer um belo apanhado de tudo o que rolou de mais importante na conferência da Sony que rolou ontem e colocar tudo num só post. Fiquem à vontade para comentar! =)


E finalmente, surpreendentemente, o lançamento do Playstation 4 aconteceu. Ao contrário da última e atual geração aonde a Sony anunciou seu negão PS3 depois da Microsoft, agora a Sony resolve contra-atacar o lançando primeiro que sua maior concorrente. A Nintendo? Bom, essa aí há muito tempo se procura focar em seus jogos e criatividade própria sabendo que os jogos exclusivos quase que sumiram, então nem conto como concorrente.

A conferência foi criticada pela ausência do console, mas a Sony disse que estava reocupada em mostrar os conceitos e filosofia por trás do console, e o controle era uma peça chave nisso. O compartilhamento social será o foco, além de um desenvolvimento mais simples para as produtoras. 

Sabendo que não se pode evoluir mais nos gráficos da forma que já vimos em outras gerações - mas aprimorando a resolução dos jogos para rodarem em 1080p -, o foco se deu em transformar ainda mais o vídeo-game como aparelho principal e integrado a vida. Por exemplo, aquele velho ato de passar o controle pro amigo do lado agora pode ser feito remotamente através da internet, onde você compartilha em tempo real em que parte no jogo você está e a´um jogador mais experiente do outro lado do mundo pode te ajudar a passar por essa fase difícil, tudo através de uma Playstation World remodelada e se aproximando e rivalizando mais ainda da Xbox Live.

Tudo esse modo social se dará pelo velho controle Dual Shock (que até pela sua perfeição) permanece, mas totalmente remodelado de uma forma mais moderna, que ganha um botão de "share", que repito, é o conceito chave do console. Um alto-falante embutido e um conector para headset, onde o jogador poderá bater papo ao-vivo com amigos online e ao mesmo tempo ouvir os efeitos sonoros do jogo. O controle apresenta ainda uma barra luminosa na parte superior do controle com três LEDs coloridos que acendem em várias cores, como no PS Move. A barra luminosa fica com as mesmas cores dos personagens em um game para oferecer um modo mais simples e amigável de identificar os jogadores, mesmo quando eles estiverem jogando lado a lado. A barra luminosa também muda de padrão durante o jogo para fornecer informações úteis aos jogadores, como quando um personagem está em situação crítica de saúde ou foi seriamente ferido.

Outras novidades do PS4 são a possível integração com o PS Vita (da qual precisa se levantar), e a remodelagem da câmera Playstation Eye que agora pode servir como apoio do Playstation Move para vídeo-conferências e sistemas online de comunicação. Isso é parte do conceito social, já que se pode ver a jogatina online de amigos através dela por exemplo. Abaixo uma demonstração do que o PS Move poderá fazer:


Sobre o lançamento, o console tem possibilidade de ser lançado simultaneamente nos EUA e aqui no Brasil  (tudo claro dependendo de burocracia diversa) em novembro a US$ 429 e US$ para o modelo mais robusto, com os jogos custando US$ 0,99 e US$ 60 sendo baixáveis ou em forma física, valor que é dos lançamentos do PS3 lá fora. Sendo todos boatos e possibilidades até agora para esclarecer.

Depois de você ler tudo isso você pode estar tirando a conclusão de que o console precisa estar conectado ao tempo todo, e se perguntando do boato aonde o PS$ não podia mais rodar jogos usados. Sobre isso pode ficar tranquilo, o PS4 poderá ser jogado de forma off-line e poderá rodar jogos usados. Só a retrocompatibilidade com o PS3 poderá não ocorrer (pisada na bola hein Sony?!), e nem com o Dual Shock 3, algo compreensível.

Agora vamos ao que interessa, os jogos. Tivemos vários anúncios, até pra mostrar o poder de processamento gráfico do console em tempo real - algo que achei muito importante, já que os jogos rodaram em tempo real e mostraram realmente o poder de "graficos lindos como uma CG" rodando (não no PS4, mas em um PC se aproximando das configurações do console). InFamous 3, Watch Dogs, Drive Club, Killzone, The Witness, até um possível God Of War 4, e o anúncio do Diablo III para PS3 e PS4, são alguns games que rolaram. Acompanhe os vídeos abaixo:








Acho que o lançamento de uma nova geração é algo que não era tão necessário assim, já que a mesma tem uns... seis, sete anos. Levando em conta de que o PS2 e tantos outros ficaram mais de 10 anos na praça, uma nova geração agora só vai servir pra gastar o nosso suado dinheiro ainda mais. Entretanto, acompanhando uma tendência de tudo se atualizar muito rápido (e cada vez mais com o progresso dos PCs), cada vez mais o vídeo-game se tornou uma peça que é comparada a um computador. Talvez seja muito saudosista nesse ponto, mas talvez o desenvolvimento gráfico ao máximo de um console aliado a diversão tenham sido deixados em segundo plano, dado a o fato de que os games hoje são cada vez mais custosos - não só pelo seu poder gráfico, mas como tempo de desenvolvimento - gerando menos originalidade pra garantir retorno de custoso mais garantido. É aquilo de extrair a última gota como se viu no PS2. Visto que vou continuar aqui com meu Xbox 360 na geração atual, e talvez comprarei meu PS3 quando lançarem a quarta versão (porém isso é uma questão monetária e burocrática do país). Mas visto ao que o PS3 vendeu, acho que a Sony logo correu para fazer a versão seguinte, tenho impressão que é como a Microsoft e seu Vista e Windows 7, guardadas as devidas proporções.

Com grandes jogos, principalmente o Watch Dogs (que servirá de transição de uma geração pra outra) e um console com conceito mais agradável aos meus olhos. Ainda falta muito para ser anunciado para ter uma opinião conclusiva, mas o que vi até agora me agradou. Só resta saber se aos meus olhos não será como o PS3 e sua "mania de ser dono de si" com atualizações controversas e sistema invadido, causando antipatia não só em mim, além de um alto preço. Vamos ver se a Sony me reconquista de novo.

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários