Preview: Impressões e trailer dublado de "O Homem de Aço" (Man of Steel)

quinta-feira, abril 18, 2013

Admito, nunca fui muito com a cara do Super-Homem, e não tem muito a ver com americanismo. Mas pela sua contradição enorme em seus ideais, como por exemplo: Como ele quer proteger as pessoas, mas causando danos milionários nas suas batalhas? Onde para ele ninguém pode estar acima da lei, mas ele mesmo se declara assim. Ou a mais óbvia, de que é tão poderoso, mas se for preciso, segue ordens para matar aqueles que nas suas escolhas acabam fazem o bem. Quem acompanhou a história de O Cavaleiro das Trevas sabe do que estou falando.

Mas quando soube que Nolan faria uma parceria com Zack Snyder em "Man of Steel", foi o suficiente parapular na cadeira e esperar um grande trabalho, assim como foi na adaptação de Watchmen e na trilogia do Batman. E além disso, resgatar o Super-Homem dessa mesma ridicularidade e ostracismo que o último filme "Superman: O Retorno" trouxe. 

Na trama, Clark Kent/Kal-El (Henry Cavill) é um jornalista de vinte e poucos anos que se sente alienado por poderes além da imaginação. Transportado de Krypton (um planeta alienígena avançado) para a Terra anos atrás, Clark se pergunta “Por que estou aqui?”. Moldado pelos valores de seus pais adotivos Martha (Diane Lane) e Jonathan Kent (Kevin Costner), Clark logo descobre que ter super-habilidades significa tomar decisões extremamente difíceis. E quando o mundo é atacado, Clark deve se tornar o herói conhecido como “Superman”, não só para brilhar como o último raio de esperança, mas para proteger aqueles que ama.

O trailer oficial estreiou anteontem, e hoje saiu o trailer dublado. Tanto quanto Guilherme Briggs é perfeito na dublagem, o trailer parece honrar tudo o que o Super-Homem representa. Resta agora esperar 12 de julho, quando o filme estreia por aqui.


Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários