Veja o que rolou no lançamento do Xbox One!

terça-feira, maio 21, 2013

Numa conferência breve e direta, hoje dia 21 a Microsoft acabou com as especulações e mostrou seu novo console ao público. Em vez de dar mais uma volta (360-720), o novo Xbox terá o nome One e também aquilo que foi ventilado pela Microsoft: o console será o centro de entretenimento de uma casa. E é aí que partimos para o design.


Obviamente que o primeiro pensamento que eu e você temos ao ver o XOne é de que esse troço parece um video-cassete. Piadinhas renderão, mas num artigo que li, o console foi pensado para ser discreto. Ora, se temos um centro de entretenimento, então porque parecer mais mirabolante e futurista? A Microsoft na conferência disse que “a sala de estar mudou radicalmente nos últimos oito anos”, mas “É hora da tecnologia sair de trás da cortina, e você e seu entretenimento se tornarem o centro da sala.”. E foi com essa ideia que o Xbox One tem a aparência "chapada", de design industrial, com uma faixa fina e cromada; sem aquelas curvas e detalhes em verde, e o logotipo futurista. tudo para dar a aprência de sobriedade.


Já o Kinect também acompanha esse design, dando lugar a elegância em vez de uma aparência curvilínea que predominava no X360. O controle também ganhou novidades, e foram mais de 30 alterações. Discretas, mas que fazem diferença, como um direcional mais preciso (coisa que incomodava no X360 e também mais côncavo. Com a "home" agora no topo do controle, facilitando a vida de muitos que no apertar desenfreado de botões acabam apertando ele também; o controle perdeu o compartimento de pilhas na parte de trás, mas a Microsoft não deu detalhes se o carregamento continuará o mesmo ou usará a moderna tecnologia de carregamento continuo.



Mas vamos falar do que interessa: a tecnologia. Ao contrário do que era ventilado, o console não precisará estar sempre conectado a internet para funcionar, mas se estiver, ele promete uma integração ampla ao sistema de conquistas, com vídeos podendo ser capturados em tempo real e serem compartilhados na Live, proporcionando também uma fluidez maior para as produtoras se elas quiserem modificar suas conquistas ou aumentando e diminuindo a dificuldade das mesmas.

O XOne promete uma integração inovadora entre o jogo, a internet, a TV, e o jogador. Com o comando de voz ou gestos, você poderá navegar entre os canais e quando escolher algum filme ou série, o XOne irá mostrar em quais canais está passando ou os horários que será exibido e também alguns serviços online como o Xbox Video, Netflix e Hulu que permitirá você baixar o episódio ou filme e assistir por streaming. tudo como se fosse um único canal. Isso é possível por três com sistemas funcionando simultaneamente pelos 8 núcleos do console, um sendo o game em si, outro o Windows, e o terceiro, como se fosse uma película, proporcionando essa interação rápida e intuitiva.

A empresa do Tio Bill reforçou o quesito integração com a adição do Kinect ao console, assim deixando de ser um mero periférico alternativo, já que para usufruir de sua interatividade o Kinect se tornou indispensável. Mas e se não tiver um espaço disponível (algo que eu nem tenho também)? Ok, a Microsoft promete uma "experiência igual independentemente de você estar numa sala de estar ou em um pequeno quarto. Atualmente, o periférico da Microsoft utiliza uma barra de captação com sensor VGA, agora o novo dispositivo vai suportar a exibição de vídeos de até 1080p, rodando a 30 frames por segundo, além de oferecer uma ampla tela de exibição de imagem. Tudo isso só é possível devido a um rendimento de recepção e processamento de dados de incríveis 2 GB por segundo! Segundo a própria empresa, “o sensor do novo Xbox é tão sensível que terá capacidade de ler seus batimentos cardíacos”.

Com uma tecnologia na nuvem, tendo aproximadamente 300 mil servidores para reforçar a Live para isso ser possível, o Xbox One terá jogos com "instalação jogável". O que isso significa? Significa que a M$ com isso acabou por restringir o uso de jogos usados. Em outras palavras é você comprar um jogo, instalar no seu console - assim não sendo mais preciso o uso desse CD, e assim vinculando esse jogo a sua conta na Live -, e daí para outro console usar esse CD seria necessário o pagamento de uma taxa. Mas vale ressaltar que além de o suposto preço não ter sido divulgado, a taxa também em si nem é confirmada.

O console contará com leitor Blu-ray, 500GB de HD, conexão USB 3.0, com um processador melhorado de 8 núcelos. A retrocompatibilidade não será possível, para decepção de muitos e conformismo de outros, já que esses esperarão que os jogos do X360 sejam disponibilizados aos poucos para download. A explicação é que certos componentes de hardware impedem a retrocompatibilidade com jogos de seu antecessor, mesma explicação do PS4. Lembrando que apesar de o X360 conseguir rodar alguns jogos do primeiro Xbox, ele os rodava através de um processo de emulação.

Bom, o que interessa são os jogos não é mesmo? Não importa se seu console pareça uma caixinha de brinde, uma grelha ou um vídeo-cassete. Os detalhes acerca deles foram limitados, mas alguns anúncios foram feitos. Além de Call Of Duty: Ghosts, que promete "ser o melhor e mais bonito da série" (não me diga), foram anunciados além de os títulos esportivos da EA: Madden NFL, FIFA 14, NBA e UFC, apresentando a nova engine da EA, o "Ignite". A conferência também apresentou o sempre promissor e ótimo Forza Motorsport 5, e a nova franquia exclusiva produzida pela Remedy (mesma produtora de Alan Wake e de Max Payne): Quantum Break. Falando em exclusivos, durante a E3, além de anunciar mais detalhes de seu console, a Microsoft promete 15 totalmente exclusivos, sendo que 8 deles totalmente inéditos! Para mim consertando algo que o PS3 superava o Xbox 360 fácil.

Vamos aos trailers. Mas nada de gameplay, apenas CGs ultra-mega bem feitas:





Previsto para sair no final de 2013, o preço não foi divulgado. Sobre o Brasil, o diretor de marketing da Microsoft, Craig Davidson, não confirmou a produção do console no país, mas também não desmentiu. Pois é, vai ficar para a E3. Lembrando que o Brasil é uma rota lucrativa para a empresa, que detém 65% do mercado de games por aqui. 

Tentei aqui compilar o máximo de informações sobre a mais nova novidade do Tio Bill: o XBox One. Sei que é uma tarefa difícil, mas que o artigo tenha servido para informar vocês um pouco do podemos esperar da oitava geração de consoles (leia sobre o lançamento do PS4 aqui). Espero que tenham curtido!

Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários