Resenha CD - Phillip H. Anselmo & The Illegals - Walk Through Exits Only

terça-feira, julho 16, 2013

É consenso que um certo cara chamado Phillip Hansen Anselmo é digno de todo respeito, seja pela história que construiu com o grande Pantera, com seus consagrados projetos Superjoint Ritual e Down, e agora com seu disco que leva seu nome acompanhado pelo "The Illegals".

Acompanhado pelo trio formado por Marzi Montazeri (guitarra), Bennett Barley (baixo) e Jose Manuel Gonzalez (bateria), Anselmo acompanhado de seus "The Illegals" constroem um álbum diferente, moderno e tenso, passeando pelas suas influências mais latentes e sempre com quebras "estranhas" de andamento entre as músicas.

Se você procura algo parecido com Down e até Pantera, esqueça meu caro! E falando de Pantera, esse é um capítulo a parte, pois a banda tinha uma sinergia única e Dimebag Darrell era a alma que dava toda a personalidade do som da banda do Texas, portanto qualquer tentativa de comparação não ultrapassa a linha de seu antigo vocalista: Phil Anselmo.

Voltando ao presente, tenho certeza que Anselmo colocou aqui o que é tão forte em sua personalidade. Urrando de uma forma bem diferente no que ouvíamos no Pantera (claro, estamos em 2013), "Walk Through Exits Only" é um disco tenso e nervoso, cheio de pedais duplos e guitarras furiosas. No entanto, por tudo que se espera e esperou de um nome como o de Phil Anselmo desde o anúncio desse álbum e da sua própria falação, ao término da audição (infelizmente) o álbum acaba soando um ajuntado de tudo que não sabe bem pra onde ir. O que até pode indicar que seja um projeto de um único álbum.

Como disse no começo da resenha, Phil Anselmo dá formas bem distintas a sua carreira, e não é diferente aqui ao que ouvi. No entanto no meio de toda fúria acabou faltando algo muito básico que se chama: construção. Sente-se falta demais de riffs marcantes aqui, e isso é algo tão básico que não tem como fechar os olhos a isso.

"Walk Through Exits Only" em si não é um álbum ruim. Individualmente as faixas funcionam, exemplos da anteriormente divulgada "Usurpers Bastard's Rant" e da faixa título "Walk Though Exits Only". Mas tudo nele, até a death: "Battalion Of Zero", dá impressão de ser tão agressivamente "bagunçado" que seus pouco mais de 40 minutos acabam passando lentamente e são esquecíveis logo depois. 

Recomendado a fãs e aqueles que gostam de um som bem pesado, intenso e único, o álbum trouxe uma grande expectativa em mim, não por eu esperar algo comparável ao passado de Phil Anselmo, mas pelo próprio nome dele acabei naturalmente imaginando algo maior. Mas no fim o que ouvi foi bem tipo um "barulho nada" entende? A não ser que eu tenha um lapso de memória, é impossível eu acabar lembrando de uma faixa dele daqui alguns dias.

Tracklist

1 Music Media is My Whore
2 Battalion of Zero
3 Betrayed
4 Usurper Bastard’s Rant
5 Walk Through Exits Only
6 Bedroom Destroyer
7 Bedridden
8 Irrelevant Walls and Computer Screens


Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários