História, curiosidades e bizarrices sobre o ar-condicionado

Muita gente sabe de cor quem inventou a lâmpada e o telefone, talvez duas das invenções mais importantes na história da humanidade moderna, já que delas surgiram tantas outras invenções que hoje em dia são mais que indispensáveis, Afinal, o que seria de tantas outras invenções sem a luz, e de tantas outras sem o telefone pra trocar uma ideia com o amigão que ajudou na invenção?

Umas dessas invenções é muito odiada por muitos seres que, como eu, tem problemas respiratórios, e ao mesmo tempo é a mais amada quando chega o verão no nosso país tropical. O ar-condicionado junto a geladeira, são os eletrodomésticos mais venerados nessa estação do inferno. Então nesse tempo "agradável" em São Paulo (num post inútil), nada mais justo do que homenagear singelamente o criador desse artefato maravilhoso chamado: ar-condicionado. 

A história se iniciou no tórrido e úmido verão nova-iorquino de 1902 quando uma indústria gráfica enfrentava problemas com suas impressões, pois a umidade excessiva do ar era absorvida pelo papel, resultando em imagens borradas e escuras. Acreditando que podia resolver esse problema, o jovem engenheiro Willis Carrier desenhou uma máquina que fazia o ar circular por dutos resfriados artificialmente. Esse processo que controlava a temperatura e umidade da fábrica, foi o primeiro exemplo de condicionamento mecânico de ar. 

Não demorou para que o sucesso da invenção se espalhasse pelo país, sendo a indústria têxtil o primeiro grande mercado para o condicionador de ar. A falta de umidade nas fábricas gerava excessiva eletricidade estática, dificultando a tecelagem das fibras de algodão. O sistema de Carrier controlou a umidade do ar, impulsionando a indústria de tecidos e se difundindo também em outros setores, como fabricação de papel, produtos farmacêuticos e tabaco.

A primeira aplicação residencial do ar-condicionado foi em uma mansão de Minneapolis, em 1914, e no mesmo ano, Carrier instalou o primeiro condicionador de ar hospitalar, no Allegheny General Hospital de Pittsburgh. O sistema introduzia umidade extra em um berçário de partos prematuros, ajudando a reduzir a mortalidade causada pela desidratação. Nos anos 20, o ar-condicionado começou a ser instalado em locais públicos. O aparelho teve seu "debut" em 1922, no Grauman's Metropolitan Theatre em Los Angeles e tornou-se uma peça fundamental para o crescimento da indústria cinematográfica pois, nos meses de verão, a freqüência dos cinemas caía muito, levando ao fechamento de várias salas. Carrier também equipou a Câmara dos Deputados dos EUA em 1928, o Senado Americano em 1929 e os escritórios executivos da Casa Branca em 1930, tornando mais agradável o trabalho no verão quente e úmido de Washington. Os vagões da ferrovia B&O foram os primeiros veículos de passageiros a possuírem condicionadores de ar, em 1930.

Também nos anos 30, Willis Carrier desenvolveu um sistema que viabilizou o ar-condicionado em arranha-céus. A distribuição do ar em alta velocidade através de dutos "Weathermaster", criada em 1939, economizava mais espaço do que os sistemas utilizados na época. Nos anos 50, os modelos residenciais de condicionadores de ar começaram a ser produzidos e comercializados em massa. Nesta época, Willis Carrier faleceu.

Considerado uma das personalidades mais influentes do século XX, o inventor do ar-condicionado nos deixou um importante legado. Sua genialidade mudou o mundo para sempre e abriu caminho para as inúmeras inovações que hoje constituem a vida moderna.

Agora algumas curiosidades:
  • Os chineses foram os primeiros a aprender que o gelo tornava as bebidas mais frias e saborosas.
  • Nos tempos dos gregos e romanos, escravos eram usados para apanhar a neve no topo das montanhas a qual era armazenada em buracos na terra, para ser usada posteriormente na confecção (produção) de guloseimas geladas.
  • Francis Bacon, em 1626, foi o primeiro a pensar em refrigeração para conservar alimentos. Ele realizou uma experiência com uma galinha enterrada na neve para ver se isso a preservava; mas apenas com a invenção do microscópio em 1863 que resultados satisfatórios foram obtidos.
  • Cortina de ar é um aparelho que “bloqueia” a saída de ar de um ambiente climatizado e que não possa ter suas portas fechadas. Sua instalação é feita sob as portas de entrada e saída e é muito utilizado em comercio de rua.

Já se você quer algo mais extremo, recomendo as camisas e calças refrigeradas. 

Primeiro a camisa. Essa é uma ideia dos crânios do MIT (Instituto de Tecnologia do Massachussets). Lançada no fundo Kickstarter no ano passado, o projeto já conseguiu arrecadar dinheiro suficiente e está a venda no site da Ministry of Supply por US$ 105, prometendo ser a solução para aqueles que sofrem com o fato de transpirar muito. 

Trata-se de uma camisa feita com uma espécie de malha sintética, mesma tecnologia utilizada pela NASA em trajes espaciais. Além de controlar a temperatura corporal, a camisa, batizada como Apollo, também ajuda no controle da umidade e dos odores. A malha sintética aliada a materiais de mudança de fase ajudam a "puxar" o calor do seu corpo e armazená-lo na camisa, como uma espécie de bateria. Dessa forma o calor é liberado de volta para a pele conforme a necessidade e a mudança de temperatura. Ou seja, você fica confortável tanto no calor quanto no frio!

Outro detalhe interessante é que a camisa Apollo é mais sustentável do que as roupas comuns, pois não usa revestimentos químicos tóxicos para que não amassem tanto, além de não ter a necessidade de lavagens constantes. 

Tire suas conclusões no vídeo de apresentação abaixo:


Já sobre a calça, foram os asiáticos com suas mentes esquisitas que a inventaram. As calças Kuchofuku possuem um conjunto de ventiladores que funcionam com baterias, mas que não implicam no peso da roupa. É possível encontrá-las em vários tamanhos, mas aqueles mais "fashionistas" talvez não gostem muito, pois a Kuchofuku possui apenas uma opção de cor: verde. O valor desta bizarrice? US$ 208.


E então, está disposto a fazer seu próprio macacão e viver num ar-condicionado pra sempre nos dias quentes?

Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários