Resenha CD: Jimmy Page and The Black Crowes - Live at The Greek

Quando o show de 2007 na O2 Arena em Londres foi anunciado - esse sendo o último show da banda -, foi só o estopim para rumores sobre uma volta aos palcos do Led Zeppelin acontecer. Assim se segue até hoje. Se em entrevistas veiculadas o guitarrista Jimmy Page diz que seria um prazer reeditar novamente aquele show icônico de 2007, o outro líder Robert Plant declara aos quatro ventos que não aceita uma volta da banda, pois isso seria apenas "um retorno de dinossauros do rock, revisitando seus velhos clássicos em forma repaginada". 

Creio que 101 entre 100 rockeiros desejam a volta da banda, nem que seja para uma turnê de despedida. Um exemplo é o Black Sabbath que lançou talvez seu canto do cisne (o excelente "13") no ano passado e segue muito bem obrigado. Bom, talvez o Roberto Planta tenha em mente aquela desastrosa apresentação de 1985 no Live Aid e não quer que a visão indestrutível e atemporal do Led Zeppelin seja arranhada (o que acho impossível), ou mesmo por causa da morte de John Bonham nos anos 70. Mas visões radicais a parte, falta uma boa vontade ao tiozinho né?

Enquanto isso, a ânsia dos fãs da banda (como eu) são aplacadas graças ao amor de Jimmy Page pela sua guitarra. Além da apresentação épica na O2 Arena imortalizada no CD/DVD "Celebration Day" (disco de cabeceira de qualquer apreciador do rock), a carreira do guitarrista tem nas apresentações com Robert Plant, o excelente "No Quarter" que como mini-reunião apresenta clássicos repaginados do Led Zeppelin em versão semi-acústica, e na parceria com David Coverdale na aula "Coverdale Page", os seus grandes momentos. Porém descobri recentemente a pérola "Live At The Greek" e queria dividir com vocês. 

Lançada em 2000 numa parceria com a banda The Black Crowes, em duas grandes apresentações no Greek Theatre em Los Angeles, a banda americana e Jimmy Page revistam vários clássicos do Led Zeppelin como "Nobody's Fault But Mine", "Heartbreaker", "Whola Lotta Love", "The Lemon Song" e músicas "menos conhecidas" do catálogo da banda, como a deliciosa "You Time Is Gonna Come" e a fantástica "Sick Again"; além de antigos clássicos do blues de Willie Dixon ("Mellow Down Easy") e B.B. King ("Woke Up This Morning"). 

"Live at The Greek" é uma apresentação única e imperdível, numa grande performance de todos da banda e de Jimmy claro. Recheada de peso e momentos especiais, é recomendadíssima não só para fãs tanto do The Black Crowes e Led Zeppelin, mas do rock n' roll em geral. Enquanto não temos uma volta da banda original, resta agradecer ao Jimmy Page e aos irmãos Robinson por proporcionar grandes momentos como esses.

Tracklist:

"Celebration Day" (John Paul Jones, Jimmy Page, Robert Plant) – 3:42
"Custard Pie" (Page, Plant) – 5:18
"Sick Again" (Page, Plant) – 4:34
"What Is and What Should Never Be" (Page, Plant) – 5:26
"Woke up This Morning" (B.B. King, Jules Taub) – 4:14
"Shapes of Things to Come" (Jim McCarty, Keith Relf, Paul Samwell-Smith) – 3:09
"Sloppy Drunk" (Jimmy Rogers) – 6:05
"Ten Years Gone" (Page, Plant) – 6:30
"In My Time of Dying" (Traditional; arr./adap. John Bonham, Jones, Page, Plant) – 9:34
"Your Time Is Gonna Come" (Jones, Page) – 6:02


"The Lemon Song" (Bonham, Howlin' Wolf, Jones, Page, Plant) – 8:59
"Nobody's Fault But Mine" (Page, Plant) – 6:41
"Heartbreaker" (Bonham, Jones, Page, Plant) – 5:50
"Hey Hey What Can I Do" (Bonham, Jones, Page, Plant) – 3:30
"Mellow Down Easy" (Willie Dixon) – 5:20
"Oh Well" (Peter Green) – 4:10
"Shake Your Money Maker" (Elmore James) – 4:25
"You Shook Me" (Dixon, J. B. Lenoir) – 8:25
"Out on the Tiles" (Bonham, Page, Plant) – 3:39
"Whole Lotta Love" (Bonham, Dixon, Jones, Page, Plant) – 5:34

Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários