Resenha Cinema: Guardiões Da Galáxia


Creio que como muitos, fui ao cinema para assistir os "Guardiões da Galáxia" muito mais pela diversão do que pela expectativa de saber como meu personagem predileto seria retratado nas telonas. Na última década isso se tornou uma tendência e uma galinha dos ovos de ouro para as produtoras, portanto, fui ao cinema com aquela expectativa que a muito tempo não tinha em conhecer de verdade o que são os Guardiões da Galáxia.

Sabia que a equipe faz parte da fase 2 da Marvel que cimenta o caminho para os próximos Vingadores, e também sabia que o filme inaugurava voos mais altos para a Marvel, agora através do cosmos, dando voz ao temido Thanos e a uma possível ligação com Os Vingadores já que o Homem de Ferro acaba fazendo parte dos Guardiões da Galáxia, mas aí falamos de um futuro muito distante...

Enredo

A ação toda começa com Peter Quill (Chris Pratt) criança, que após perder sua mãe, é raptado pelo líder dos piratas espaciais Yondu (Michael Rooker). 26 anos depois, Peter Quill, agora um mercenário conhecido por ser o "Senhor das Estrelas" - bom, ninguém o conhece assim -, e entre suas "aventuras" rouba uma esfera. É aí que a treta começa. Por causa da orbe Quill começa a ser perseguido, não só pelo terrorista Ronan (Lee Pace) que envia a assassina Gamora (Zoe Saldana) para recuperar o artefato, mas também por Yondu que emite uma recompensa pela sua captura e é aí que entra o caçador Rocket Raccoon (Bradley Cooper) e simpática árvore Groot (Vin Diesel) na brincadeira. Na confusão de um tentar recuperar o orbe, outro tentar capturar a sua recompensa e a recompensa fugir dos dois, eles vão para a prisão e lá conhecem o brutamontes Drax (Dave Bautista), que apenas quer se vingar de Ronan pela morte de sua família (isso soa familiar?) e por esse conluio de interesses de personalidades tão distintas, que mais tarde descobrem que essa orbe nas mãos de Ronan é uma ameaça a toda população do planeta de Xandar, formam-se os Guardiões da Galáxia.

Personagens

Rocket Raccoon é um exímio atirador e estrategista, o simpático guaxinim é natural da colônia Halfworld, um lugar abandonado para doentes mentais onde animais são geneticamente manipulados para dar-lhes inteligência a níveis humanos e a capacidade de andar em duas patas para muitos para se tornarem cuidadores dos detentos. Rocket foi chefe da segurança que protegia a colônia de ameaça distintas.

Seu companheiro Groot é uma árvore humanóide que descende de uma raça flora, que originalmente veio ao planeta Terra à procura de seres humanos para capturar e estudar. Groot é poderoso, além da grande força e durabilidade que detém, e de um intelectuo genial devida sua linhagem nobre, ele é capaz de absorver matéria orgânica, regerana-se celularmente e manipular plantas!

Peter Quill ou Star-Lord é o único humano da trama (não é bem assim, mas não vou contar aqui para não estragar o filme). Fanfarrão, cara-de-pau e mulherengo. Oi Han Solo? Tem em seu antigo Walkman com a trilha sonora mais bacanuda dos últimos tempos, a única lembrança de sua mãe e da Terra. Hábil piloto de naves espaciais, Peter tem uma forte ligação com a sua nave, e seu capacete Kree - principal característica dele no Guardiões da Galáxia -, o auxilia em espionagem e em batalhas, analisando dados estratégicos, oxigenação no espaço e até visão. Muito bem interpretado pelo Chris Pratt, e continuando a tradição da Marvel na maioria das vezes de buscar um ator desconhecido para interpretar o papel principal, o mercenário se torna líder do improvável grupo de defensores cósmicos.

Gamora, tanto quanto gostosona e perigosa, ela é a última de sua espécie, a "Zen Whoberi", que foram exterminados pela raça alienígena reptiliana Badoon. Resgatada ainda criança por Thanos com o intuito de criá-la como uma poderosa arma. Exímia nas artes marciais, Gamora logo se transformou numa assassina nata e sempre foi muito leal a Thanos, até descobrir que seu "pai adotivo" tinha o plano de destruir todo o Universo.

Drax, O Destruidor tem uma história bem interessante. Ele na verdade era Arthur Douglas, que enquanto dirigia com sua família pela estrada teve sua família atacada pela nave espacial de Thanos, onde apenas a sua filha Heather sobreviveu. Levada pelo pai de Thanos, Mentor, que o levou à sua casa, ela após anos de estudos com os Titãs, ganhou forma física e poderes mentais se transformando na poderosa sacerdotiza Serpente da Lua. E Arthur? Bom, Mentor precisava de um campeão para combater a Serpente da Lua e capturou o espírito de Arthur a pedido do Titã Cronos, e este o colocou num novo e poderoso corpo dando origem a Drax, O Destruidor na qual seu único objetivo era matar Thanos. E aí que chegamos ao ponto da história do filme.

Ronan é natural do planeta Hala, e seu pseudônimo "O Acusador" tem origem por ele ser o membro (tã-rã) do "Conselho dos Acusadores" que são o equivalente aos militares, governadores e juristas. Logo ele se tornou o terceiro mais poderoso do Império Kree, não demorando para a entidade conhecida como "Inteligência Suprema" o nomea-lo como a "Supremo Acusador do Império Kree", e neste cargo ele ficou conhecido simplesmente como Ronan, o Acusador. No contexto do filme, Ronan continua a lutar uma guerra antiga entre seu povo e os Xandarianos, fazendo um pacto com o maligno Thanos de em troca da erradicação de Xandar, recuperar o artefato misterioso que é a chave o enredo.

Yondu Udonta, originalmente era um caçador da tribo primitiva Zatoan, nativos do planeta Centauri IV. Seu planeta foi o primeiro a ser colonizado pelos humanos fora do sistema solar. Arqueiro e dono de uma flecha mágica que é teleguiada apenas pelo seu assobio, esse ladrão interestelar de pele azul é naturalmente manipulador, e tem um relacionamento paternal nada perfeito com Peter Quill. Como líder dos fora-da-lei conhecidos como "Ravagers", Yondu e seus asseclas percorrem a galáxia pegando tudo o que querem apenas para seu próprio benefício.

Awesome Mix Vol 1

A trilha sonora dos Guardiões da Galáxia é apenas uma pitada de extremo bom gosto do diretor James Gunn foi certeiro ao colocar. Recheada de clássicos dos anos 70, como David Bowie, Blue Swede, The Runaways e Jackson 5, a trilha sonora contida na fita K7 - que muitos sequer sabem o que é - de Peter Quill só serviu para reforçar a imagem carismática do filme além de uma jogada de marketing muito esperta. "Groot bebê" dançando Jackson 5 no final do filme rendeu uns inevitáveis óóóúns meus e da minha namorada. É muito bonitinho!

A trilha você pode conferir clicando aqui nessa playlist do Spotify

Risos e mais risos

Como se fosse um tipo de Vingadores ambientado na atmosfera de Star Wars com uma dose de Indiana Jones, a equipe dos Guardiões nessa empreitada na tela grande cativa logo de cara. A produção, os efeitos e atuação do elenco é um show a parte, mas quem rouba a cena são os dois únicos personagens animados do longa: a dupla Rocket Raccoon e Groot com as vozes de Bradley Cooper (o Phil de Se Beber Não Case) e Vin Diesel (de tantos filmes...) na melhor atuação da história de um personagem reduzido a apenas uma frase: "I Am Groot".

Além das piadas que os dois protagonizam (e que dão a tônica do filme todo), o contraponto da personalidade debochada do guaxinim Rocket e carinhosa do humanóide Groot rendem o titulo de dupla mais carismática dos últimos anos no cinema. Apesar de Groot ter só uma frase no filme inteiro, você sabe exatamente o que ele quer transmitir em cada frase que ele solta, assim como Rocket o entende e até discute com ele. O que evidencia o grande trabalho de animação e de dublagem de Bradley e Diesel.

Alguém notou uma semelhança com R2-D2 e C3PO?

Conclusão

Bom, a Marvel Studios apostou alto, afinal, apostar em personagens que uma parcela muito pequena do público nerd conhecia era uma jogada de alto risco. Mas a Marvel também sabe muito bem de seu peso e soube muito bem, através de tropeços (como o Homem de Ferro 3) e acertos (como o primeiro filme) moldar uma fórmula quase perfeita para transportar seu universo nas HQs para a telona.

Saí do cinema com um sorriso estampado no rosto, tudo no filme é muito bem balanceado naquele esquema já conhecido pelos fãs do Universo Marvel: humor e muita ação. Entretanto, mesmo tendo um enredo, com heróis e vilões que atendem essencialmente a expectativa do público, não me lembro de nenhum filme que conseguiu balancear tão bem essas duas características.

Facilmente o melhor filme da Marvel ao lado do Capitão América 2, Guardiões da Galáxia é imperdível tanto para fãs, tanto para aqueles que nem ligam para HQs e que só procuram umelo de um blockbuster para assistir. Agora com mais uma franquia nas mãos, a Marvel se consolida de vez e afasta qualquer dúvida da dependência de seus heróis mais famosos para sobreviver, expandindo ainda mais o seu Universo e abrindo um leque ainda maior de possibilidades para os seus próximos filmes.

Entre tantas coisas que eu penso, na verdade, não tem nada melhor na vida do que meus heróis, um bom rock n' roll, cerveja, fritas, e um bom papo com uma boa companhia.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários