O que passa pelos meus fones #84 - Foo Fighters

sexta-feira, outubro 17, 2014

O Foo Fighters sempre foi aquele tipo de banda legal, presente, com hits que embalaram as nossas vidas e da MTV sempre mostrando um bom rock. Em contrapartida, sempre foi aquela banda que a gente nunca acompanhou de perto, e eu tenho que fazer um mea culpa pois me incluía nesse meio.


Obviamente, a banda tem álbuns legais e de qualidade, e me interessei em ouvir mais atentamente sua discografia recentemente; entretanto, nenhum álbum se destacava. Apesar do talento dos integrantes e principalmente de Dave Grohl - que não sentou em cima dos louros do Nirvana e resolveu trilhar o caminho por si mesmo -, sempre senti que falta um algo a mais nos álbuns da banda. Resumindo: eles tinham bons hits em cada um dos álbuns, mas faltava consistência suficiente para eu sentir que devia ouvi-los até o fim com a mesma empolgação.

Foi então que chegou "Wasting Light" em 2011, álbum tão bom que me motivou a fazer minha primeira resenha aqui no Descafeinado! Foi o tempo da virada. Ali pra mim o Foo Fighters deixou de ser um banda com potencial para ser uma banda grande. A gravação dispensando o famigerado Pro Tools pelos equipamentos analógicos, deu aquele charme ao som e aquele sentimento de "banda de garagem" - literalmente, pois a banda gravou o álbum na garagem de Dave. Mas o mais importante: a banda foi além dos hits e apostou no resgate do bom e velho rock n' roll. Energético, com a cara do Foo Fighters. Somente isso.

Em 2014 após uma breve pausa, o Foo Fighters recentemente anunciou uma turnê pelo Brasil para janeiro de 2015, passando por Porto Alegre (21/01), São Paulo (23/01), Rio (25/01) e Belo Horizonte (28/01). E nesse clima, a banda anunciou "Sonic Highway" com lançamento previsto para 10 de novembro. Pra aplacar essa espera, a banda disponibilizou em seu canal no YouTube nessa quinta-feira (mais conhecido como dia 16) o single do novo trabalho, a faixa "Something From Nothing".

Mostrando que Dave Grohl e sua turma não param de evoluir musicalmente, com um lado até progressivo se compararmos a própria discografia, tomando um caminho que não esperava ver a banda trilhar. A faixa até começa devagar para quem não está acostumado, mas termina como uma das músicas que você VAI querer ouvir muito em 2014. Sensacional!


Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários