Waterphone: o som dos seus pesadelos

quinta-feira, agosto 27, 2015

Imagino que você assistiu a muitos filmes de terror na sua vida, e imagino também que você não saiba da onde venha o som mais característico desses filmes. Saca aquele som que desce pela sua espinha, dá um cala-frio e te faz esperar que algo saia de trás da estante com uma faca ou algo parecido?!


Bom, se você pensava que esses efeitos saem de algum computador, você está errado. Os barulhinhos que aterrorizaram sua infância é chamado de Waterphone.


Esse instrumento esquisito e que mais parece mais algum tipo de tortura medieval, foi criado nos anos 60 pelo compositor e artista Richard Waters, e foi baseado nos instrumentos das mais diversas culturas que ele conheceu durante o tempo acadêmico. 

Usando um tipo de arco parecido com os que se usa para tocar violino, o Waterphone é um instrumento percussivo inarmônico, quer dizer, que nunca emite um som no mesmo tom e consiste principalmente em uma combinação de peças que proporcionam o som único que ele emite. Mas como funciona? Bom, é bem simples. Primeiramente, o cilindro na parte inferior contém uma pequena quantidade de água que na medida em que o arco se arrasta transversalmente nos tubos, a segunda peça principal, é capaz de criar o som característico do instrumento. Enfim, nada mais é do que um cara que não sabe tocar violino tentar tocar um, vai sair uma merda e o som vai doer em nossos ouvidos. O caso é que aqui o som que dá aflição é proposital.

Bom, agora que você já sabe o que é o Waterphone, confira o pequeno vídeo abaixo com um trecho de um episódio de Arquivo X que mostra o uso fundamental do instrumento horripilante para causar toda a tensão necessária a cena:




Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários