O que passa pelos meus fones #113 - Megadeth

Faz tempo que o Mustaine e amigos, vulgo Megadeth, lançou "Endgame" que na minh humilde opinião foi o ápice da banda em pelo menos vinte anos, mas como nada é para sempre (ainda mais tendo Mustaine no meio) infelizmente a dupla com Chris Broderick, que deu cria a quatro álbuns, se separou. Não sei se Mustaine busca algo nobre, pensando que na sua banda todos fazem parte de um ciclo e que é natural a substituição, contudo, sabemos bem como o líder é um cabeçudo no bom português.

A real é que desde a chegada do nosso querido Kiko Loureiro nas seis cordas espera-se muito do Megadeth e eu me mordo de curiosidade para ver como eles vão soar. Aos poucos esse quebra-cabeça vai sendo revelado, e já dá pra ter uma ideia do que vem por aí em "Dystopia" a ser lançado oficialmente em 22 de janeiro do ano que vem.

"The Threat Is Real" tem fortes influências do clássico "Countdown For Extinction", e esse é um bom caminho, convenhamos. Confira:



Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários