Descanse em paz Lemmy Kilmister


Porra 2015, acaba logo pelamordedeus!

A poucos momentos foi solta esta nota no Facebook do Motorhead:

"Não há maneira fácil de dizer isto... nosso poderoso e nobre amigo Lemmy faleceu hoje após uma curta batalha contra um câncer extremamente agressivo. Ele tomou conhecimento da doença no dia 26 de dezembro, e estava em casa, sentado na frente do seu vídeo game favorito do The Rainbow lançado recentemente, junto de sua família.
Não temos como expressar nosso choque e tristeza, não há palavras.
Nos próximos dias daremos mais informações, mas por hora... ouça Motorhead em volume bem alto, ouça Hawkind bem alto, toque a música de Lemmy BEM ALTO.
Tome um drink ou vários.
Compartilhe suas histórias.
Celebre a VIDA deste adorável, maravilhoso sujeito que foi vivida de maneira tão vibrante.
É exatamente isto que ele iria querer.
Ian 'Lemmy' Kilmister
1945 -2015
Nascido para perder, viveu para ganhar".


É pois é, aconteceu o que ninguém a um tempo atrás imaginava.

No fundo sabíamos que cedo ou tarde essa notícia iria pipocar na internet, mas num sentimento fraterno na pontinha do coração de cada um de nós, esperávamos que um lúdico milagre iria ocorrer. Afinal, lendas não morrem diria outro. Nem devem morrer!

Mas a dona Morte é implacável e o câncer também.

A verdade é que os anos implacávelmente passaram e as décadas de abusos de quem nunca impôs limites para viver finalmente cobraram a sua conta. Lemmy andava desfigurado, uma sombra da presença que tinha no palco e do que já cantou, e o que mais queríamos era uma utópica aposentadoria da sua pessoa. Mas ele também sabia que era uma lenda, sabia que devia superar qualquer limitação que tinha, o palco era tudo o que Lemmy sempre teve e devíamos respeitar sua escolha mesmo com pesar. Com um coração sempre enorme cheio de paixão e dedicação total a sua família que era cada um de nós ele fazia questão de se sacrificar dia após dia mesmo não se aguentando em pé, tanto que até nos deixou o ótimo Bad Magic aí na praça - talvez o último grande esforço desse badass

Como tantos outros astros que se foram, Lemmy era como aquele tio próximo que unia toda a família quando aparecia, não importando suas crenças e gostos. Era o rock, o punk, o metal e até o hardcore numa só voz. Numa só sujeira e curtição que só Lemmy sabia como proporcionar. 

E para o meu alívio ele não faleceu em cima do palco como ele mesmo poeticamente pregava e muitos fãs saudavam, essa não era uma morte digna de respeito e era preocupante imaginar isso. Mitos como Lemmy devem ser bem tratados, e sua morte apesar do pesar, deve ser tratada com alegria e saudação de quem quer só o bem. Talvez seu enterro seja open bar, vai saber... (risos)

Sentiremos falta de sua setentona voz rouca e seu velho a grave baixo Rickenbaker. Mas Lemmy como um lenda, agora descansou. Lendas também devem descansar. Ou não, pois ele detesta isso, talvez ele forme uma banda lá em cima também.

Obrigado por tudo!

Ao som de "Overkill".

Entre tantas coisas que eu penso, na verdade, não tem nada melhor na vida do que meus heróis, um bom rock n' roll, cerveja, fritas, e um bom papo com uma boa companhia.

Voltando
Next Post »
Comentários
0 Comentários
0 Comentários