A melhor coisa que você pode ver hoje é a espetacular releitura de Plant para "Black Dog"

terça-feira, novembro 08, 2016

É fato que o Roberto Planta tem sido bem chato relutando constantemente a prosseguir com o desejo dos seus companheiros de Led Zeppelin a fazer uma turnê, principalmente depois do espetacular canto do cisne Celebration Day de 2006 (meudeus já se fazem 10 anos!) que atiçou o desejo de qualquer fã de ver o Led Zeppelin pela última vez, como o Black Sabbath esse ano. 


Só que como fãs também devemos compreender a posição do vocalista e do quanto ele entende como infinita a contribuição do Led para o rock n' roll, e que sim, devemos compreender que talvez para ele realmente não seja mais a mesma coisa desde que seu companheiro John Bonham se foi a 30 anos atrás, mesmo que seu filho Jason encarne seu espírito de baterista espetacular que era às vezes e que o show deva continuar. Bandas especiais como essas não funcionam como deveriam sem uma peça na sua engrenagem e talvez ele tenha receio de manchar esse legado, não musicalmente, mas no relacionamento meio conturbado que ele tem com John e Jimmy. 

Não sei se Plant está para como Blackmore, que pretere usar sua guitarra para o folk do que para o rock; contudo, há de se compreender que a música é algo que cresce junto com nós, e se mudamos nossos gostos e preferências, nossos ouvidos tendem a não ser os mesmos que eram a décadas atrás, como para Page.

E agora ao ver seu trabalho com a sensacional banda de world music que o acompanha (salvo o trocadilho), a Sensational Space Shifters que  juntamente com o vocalista, trazem uma nova roupagem a músicas do Led Zeppelin, passou a ser necessário também para eu como fã que sou entender o poder da música que corre nas veias de quem é... músico. Isso transcende mais do que qualquer decisão egoísta de fã.




Postado por André Prado
Estudante de publicidade, formado em nerdices em geral, pós graduado em Netflix, e phD em piadas idiotas. Gasto dinheiro em comida e com livros que não tenho tempo pra ler.

Você pode curtir também

0 comentários